Últimas notícias

sábado, 8 de dezembro de 2018

PRF recupera motocicleta roubada em Santa Inês/MA

O roubo ocorreu por volta das 08h40 da manhã deste sábado (8), em um desvio localizado atrás da Unidade Operacional de Santa Inês, situado na altura do Km 264 da BR 316. Logo após a vítima informar a ocorrência, os agentes da PRF iniciaram as buscas e lograram êxito em recuperar a motocicleta que havia sido abandonada em um matagal nas imediações do local do fato. A ocorrência foi encaminhada para a delegacia de Polícia Civil em Santa Inês para as providências legais.

Fonte: PRF

Jornalista Valdenor Pereira - Registro 0084745/SP


CONTINUE LENDO...

Final de campeonato termina em confusão e pancadaria generalizada, em Cândido Mendes

Foto: Blog Neto Weba
A final realizada na última quarta-feira (06) foi marcada por uma confusão pós-jogo. Insatisfeitos com o resultado que deu o título ao Atlético, jogadores do time perdedor foram tirar satisfação com a arbitragem momento em que os guardas municipais que faziam o segurança do trio intercederam. Ao ser agredido fisicamente por um jogador do ASC um dos que faziam a segurança da partida revidou o que acabou gerando um verdadeiro festival de pancadaria, até tiros de advertência precisaram ser disparados para dispensar os mais exaltados. 

A equipe que deu início ao confusão além de perder a final ainda deverá receber punição máxima da entidade que organiza o campeonato. 

Jornalista Valdenor Pereira - Registro 0084745/SP


CONTINUE LENDO...

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Colégio Frei Zacarias mantém tradição e realiza Formatura Infantil em evento no Sítio Club, em Santa Luzia do Paruá

Há 26 anos, a tradição se mantém a mesma: sem medir esforços para realizar o evento que abrilhantou ainda mais o trabalho educacional realizado durante o ano letivo de 2018 na unidade, foi realizado na noite da última quinta-feira (06), no clube de eventos na rua Bandeirantes uma formatura infantil promovida pelo Colégio Frei Zacarias. 
Foram realizadas apresentações culturais cujos papéis principais eram introduzir na rotina dos pequenos estudantes o gosto pela música e pelas expressões culturais. Sob o olhar fixo de pais e mestres, as crianças se apresentaram e encantaram os presentes na formatura. 
A gestora da escola popularmente conhecida como "Tia Concita", ressaltou que apesar do processo de organização ser exaustivo, o resultado é gratificante pois o objetivo é estimular o prazer pela vida escolar desde as séries iniciais, fazendo com que as crianças tenham ciência do que deverão ser a próximas fases do aprendizado dos mesmos. 

Jornalista Valdenor Pereira - Registro 0084745/SP


CONTINUE LENDO...

Caçamba do PAC despenca de ponte abandonada pela Prefeitura de Santa Luzia do Paruá

O veículo passava pela ponte da quadra XVI, momento em que a estrutura não suportou o peso do veículo e do material levado fez com que a estrutura cedesse fazendo o que caçamba despenca. O gestor municipal esteve presente no local como se podem ver em registros feitos por moradores. Todo ocorrido poderia ter sido evitado se a prefeitura tivesse arcado com sua responsabilidade na manutenção dessas obras, por sorte não foram registrados óbitos mas o acidente poderia ter tido outro desfecho. 

Jornalista Valdenor Pereira - Registro 0084745/SP


CONTINUE LENDO...

Polícia encontra mais de 47 mil escondidos em mochila de caminhoneiro que desapareceu junto com bandidos que tocaram terror em Bacabal

O achado foi feito no findar da tarde desta quinta-feira (06), na zona rural de Nova Olinda do Maranhão. Policiais de Santa Luzia do Paruá juntamente com outras guarnições foram averiguar os locais por onde este havia sido avistado e se depararam com a mochila devidamente enterrada e escondida. 

Jornalista Valdenor Pereira - Registro 0084745/SP


CONTINUE LENDO...

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Policiais de Santa Luzia do Paruá que prenderam assaltantes de Bacabal correm risco de despejo; Estado e Prefeitura estão há 15 meses sem pagar aluguel do prédio

Se não fosse a boa vontade do proprietário do imóvel em esperar pacientemente, a estas horas os policiais militares de Santa Luzia do Paruá estariam sem um teto para repousar, isto porque desde a saída do antigo alojamento localizado na rua das Flores (Interditado por questões de insalubridade), em agosto de 2017, o secretário Jefferson Portela esteve pessoalmente em Santa Luzia do Paruá constatando a triste situação em que se encontravam os policiais militares e prometeu que ocorreriam mudanças (veja matéria CLICANDO AQUI), os policiais foram alocados no prédio que fica a 50 metros da casa do prefeito Plácido Holanda. 


Ocorre que a página foi investigar quem estaria arcando com as despesas e descobriu que tanto a Prefeitura da cidade como o Governo do Estado se recusaram até o momento em pagar os mais de 15 meses de aluguel. Até mesmo as despesas com fornecimento de energia elétrica do alojamento dos PMs já sofreram atrasos e o corte só não ocorreu por conta que terceiros resolveram imprimir uma segunda via e pagar a conta diretamente na CEMAR (fato este que pode ser confirmado junto a prestadora de serviço).

Acredite, a qualquer momento os policiais podem vivenciar um despejo já que desde a aquisição do prédio (junho de 2017) a prefeitura que se comprometeu a pagar os 06 primeiros meses não fez como prometeu e o estado que se comprometeu a pagar os vencimentos seguintes se omitiu. 
CONTINUE LENDO...

Caminhoneiro desaparecido deste terror em Bacabal é conduzido para DP de Araguanã após ser encontrado em atitude suspeita

Obadias Pereira da Silva se apresentou ainda debilitado junto a guarnição policial da cidade de Araguanã. Em seus primeiros comentários, o caminhoneiro supostamente assaltado afirmou que há mais bandidos escondidos na zona rural de Nova Olinda do Maranhão, onde o mesmo havia sido liberado. 

Jornalista Valdenor Pereira - Registro 0084745/SP


CONTINUE LENDO...

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Josimar Maranhãozinho participa de reunião da bancada do PR com Jair Bolsonaro e se mostra otimista

Participei, hoje, em Brasília, de uma importante reunião da bancada do PR com o presidente Jair Bolsonaro, ocorrida no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), onde o nosso partido fechou questão e fará parte da base governista, sem nenhum tipo de acordo por vantagens, ou troca de cargos.

O PR acredita que poderá ajudar o novo governo a fazer o melhor pelo país.

Foram abordadas várias questões, dentre elas a Reforma da Previdência.

O líder do partido, deputado José Rocha deixou bem claro que o PR votará unido, mas nas questões complexas respeitará a individualidade de cada deputado. O que também foi reforçado pelo Valdemar Costa Neto.

Quanto ao presidente Jair Bolsonaro, eu achei ele uma pessoa simples, simpática, humilde e que demonstra ter muita vontade de realmente fazer uma gestão diferente.

O presidente disse que está muito consciente de que vai precisar de muita ajuda, de muitas parcerias para fazer a gestão que o povo brasileiro tanto deseja.

Eu estou confiante e acredito, sim no novo governo.

Jornalista Valdenor Pereira - Registro 0084745/SP


CONTINUE LENDO...

Braço direito de Plácido Holanda, Zé Rubens "pula da canoa furada" e pede demissão do cargo de Secretário Municipal de Administração de Santa Luzia do Paruá

Demorou! Foi com essa expressão que muitos receberam o desligamento do homem considerado "Braço direito" do prefeito de Santa Luzia do Paruá. Zé Rubens foi um dos financiadores de campanha do atual gestor e pra decepção do mesmo, o governo não lhe honrou como esperado, assim este afirmava pelos corredores da prefeitura.
Fato ou Fake o interessante é que a saída do homem forte da gestão mostra que há uma tentativa de maquiar a crise instalada dentro da Prefeitura de Santa Luzia do Paruá. Zé Rubens não era secretário de fato apenas um mero expectador de crise, sem poder nem autonomia para tomar as decisões que achava necessárias.

Jornalista Valdenor Pereira - Registro 0084745/SP


CONTINUE LENDO...

Ministério Público do Maranhão aciona prefeito de Bom Jardim e empresa por fraudes em licitação para aluguel de veículos

Foram também alvo da ACP outras cinco pessoas, entre servidores e empresário



A Promotoria de Justiça de Bom Jardim ajuizou, nesta quarta-feira, 28, Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra o prefeito do município, Francisco Alves de Araújo, e outras cinco pessoas, entre as quais servidores públicos e um empresário, devido a irregularidades cometidas num processo licitatório para aluguel de veículos.

O procedimento licitatório em questão, oriundo do pregão 020/2017, tratava da locação de veículos para a Prefeitura de Bom Jardim no valor de R$ 1.026.618,32. Saiu vencedora do processo a empresa RL de FARIAS EPP, de propriedade de Roberto Lima de Farias. Tanto a empresa como o seu proprietário são acionados pelo Ministério Público.

Também figuram como réus Neudivan de Jesus Silva, conhecida como “Roberta”, secretária de gabinete do prefeito de Bom Jardim; Ayrton Alves de Araújo, secretário de Administração e Finanças da Prefeitura de Bom Jardim; Rossini Davemport Tavares Júnior, presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL) e pregoeiro; e João Batista Mello Filho, pregoeiro substituto.

Como penalidade pelo ato de improbidade, o Ministério Público requereu, na Ação Civil, a concessão de medida liminar para a decretação da indisponibilidade dos bens dos réus em valor suficiente para garantir a execução, em caso de condenação, da multa e do ressarcimento do dano ao erário. Pelos cálculos da Promotoria de Bom Jardim, o montante a ser tornado indisponível é de R$ 2.053.236,64, que equivale à soma do valor do prejuízo (R$ 1.026.618,32) mais multa civil sobre o valor do dano.

IRREGULARIDADES

Após parecer da Assessoria Técnica da Procuradoria Geral de Justiça, que apontou uma série de irregularidades na licitação, o promotor de justiça de Bom Jardim, Fábio Santos de Oliveira, concluiu que o “edital, a sessão presencial e os demais atos do pregão 020/2017 são manifestamente ilegais, pois descumpriram a legislação pátria, ferindo os princípios norteadores do Direito Administrativo, proporcionando o enriquecimento ilícito de uma empresa que não possuía capacidade técnica para exercer os objetos dos contratos”.

Entre as principais ilegalidades observadas pelo Ministério Público, destacam-se a restrição ao caráter competitivo da licitação, uma vez que não foram fixados no edital os locais, horários e formas de acesso para comunicação a distância aos interessados em esclarecer dúvidas sobre o processo; o edital impôs também que o acesso ao edital só poderia ocorrer na sede da Prefeitura de Bom Jardim; não houve publicação do resumo do edital na internet e nem do resultado do pregão, conforme preconiza o Decreto Federal nº 3.555/2000.

Além disso, a CPL da Prefeitura de Bom Jardim desclassificou as empresas Projex Construções e Locações, Marcopolo Empreendimentos e Serviços e B.A. Construções Empreendimentos e Serviços sem especificar as razões na ata de sessão do pregão.

Para o Ministério Público, a empresa vencedora do certame – RL de FARIAS EPP – deveria ter sido inabilitada, o que tornaria a licitação fracassada, uma vez que a mesma não cumpriu o disposto no item 11.1.4.b do edital, o qual dispunha que a licitante deveria apresentar Certificados de Registro de Licenciamento de Veículos (CRLV) referentes a, no mínimo, 40% dos veículos a serem alugados pela Prefeitura, os quais deveriam estar em nome da empresa.

OUTRAS ILEGALIDADES

Na ação, o promotor de justiça Fábio Santos de Oliveira observa que, mesmo ciente das ilegalidades, o prefeito de Bom Jardim celebrou o contrato com a empresa RL FARIAS, em 2 de junho de 2017. Além disso, vários ofícios enviados pelo Ministério Público, contendo pedidos de informações, não foram respondidos pelo gestor.

Nas investigações, o MPMA constatou, ainda, que alguns proprietários de veículos sublocados pela vencedora da licitação foram obrigados a transferir a titularidade desses bens para a RL FARIAS, sem receber qualquer valor pela transação. “O objetivo dessa ilegal simulação era possibilitar que a empresa-ré, mesmo que de forma extemporânea, atingisse o índice de 40% dos veículos locados para a Prefeitura, cláusula abusiva inserida no edital”, afirma o promotor.

Para o membro do Ministério Público, a licitação foi de fachada. “Utilizada pelo prefeito para tentar dar legalidade ao desvio de recursos públicos por intermédio de supostas locações de veículos, realizadas diretamente por funcionários da Prefeitura”, acrescenta.

Redação: CCOM-CPMA


Jornalista Valdenor Pereira - Registro 0084745/SP


CONTINUE LENDO...
Todos os direitos reservados © 2014 | Layout modificado por Genesis Design