Últimas notícias

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Professora é presa pela Polícia Civil acusada de vender drogas para alunos dentro de escola, em Santa Luzia do Paruá

A prisão foi registrada na tarde desta segunda-feira (26), em Santa Luzia do Paruá. Além da prisão da professora, um comparsa também foi preso. A professora Lucimara Sousa de Pinho Oliveira (29 anos) é acusada de comercializar drogas para alunos dentro do próprio local de trabalho ou seja, uma escola pública de Santa Luzia do Paruá. A Polícia Civil de Santa Luzia do Paruá vem fazendo um trabalho minucioso no combate ao tráfico de drogas na cidade. Maiores informações sobre o caso a qualquer momento. A SEMED ainda não emitiu nenhuma nota oficial sobre o caso que deve ganhar novos contornos nas próximas 24 horas. 

Atualização:

NOTA DE ESCLARECIMENTO.
A Secretaria Municipal de Educação de Santa Luzia do Paruá, a respeito da prisão da professora Lucimara Sousa de Pinho Oliveira, no último dia 26/11/2018, pelo ato cometido, vêm a público esclarecer o seguinte:
a) Que a professora em questão não faz parte dos quadros de efetivos ou contratados da Rede Regular de Ensino desta Secretaria; que tal profissional atuava até então como monitora do Programa Mais Educação, na Escola Raimundo Carvalho Ramos, programa esse que funciona com atividades extraclasses nas áreas esportivas, reforço escolar e artes em geral;
b) Que para a admissão e permanência da referida professora no Programa Mais Educação, até então, nada chegou a esta Secretaria que pesasse contra a conduta da profissional, inclusive, apresentava currículo de notória experiência docente sem qualquer ato que a desabonasse para assumir e permanecer na função;
c) Que até o ocorrido, funcionários e a direção da escola não relataram nenhuma atitude da professora que suscitasse suspeita de realização de qualquer ato ilícito dentro ou fora das dependências da Escola;
d) Que a SEMED não recebeu nenhuma denúncia relacionada a qualquer ilícito dentro ou fora das dependências da Escola que envolvesse a professora em questão;
e) Que a professora foi presa fora do ambiente da escola, conforme confirmado pela Delegacia da Polícia Civil desta cidade.
f) Que a SEMED já busca adotar critérios mais rigorosos para a admissão de quaisquer profissionais em seus programas;
g) Que a SEMED se encontra a disposição para prestar os esclarecimentos que lhe couberem.


Secretaria Municipal de Educação de Santa Luzia do Paruá-MA.
Jornalista Valdenor Pereira - Registro 0084745/SP


DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Todos os direitos reservados © 2014 | Layout modificado por Genesis Design