Últimas notícias

domingo, 23 de setembro de 2018

Acostumados a tocar fogo em pneus e tumultuar o trânsito na BR-316 desaparecem do mapa após prefeito Plácido cortar gratificações de profissionais da educação

Se ainda restava alguma dúvida de que as greves e manifestações lideradas pelo SINPROESEMMA de Santa Luzia do Paruá tinha cunho político, as últimas dúvida foram sanadas há poucos dias atrás após a cortina de silêncio ecoar nos corredores da prefeitura municipal de Santa Luzia do Paruá. Mas afinal onde estariam aqueles que saiam as ruas afirmando serem a favor da educação e contra os cortes de gratificações e outros benefícios? Não é preciso uma profunda investigação para seguir descobrir que aqueles acostumados a tocar panelas e a incendiar pneus incentivando baderna hoje se encontram em poltronas acolchoadas e calados pelo gordo salário que lhes é pago todos os meses. A educação em Santa Luzia do Paruá agoniza implorando por dias melhores, a "Terra da Esperança" como acostumou ser chamada hoje se transforma em a "Terra da Covardia" de homens e mulheres que venderam seu caráter e sua postura a troco de um cargo passageiro e um cargo que lhes devia ser fonte de trabalho em prol do povo luziense. 

Jornalista Valdenor Pereira - Registro 0084745/SP


DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Todos os direitos reservados © 2014 | Layout modificado por Genesis Design