Últimas notícias

terça-feira, 10 de julho de 2018

Desembargador petista sai desmoralizado e corre risco de ser punido pelo CNJ após tentar aplicar golpe para livrar Lula da prisão

A decisão da ministra Laurita Vaz, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), de negar liberdade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi vista entre integrantes da Corte como uma forma de "enquadrar" o desembargador Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da Quarta Região.
No domingo, Favreto mandou soltar Lula, passando por cima da decisão do TRF-4, que condenou Lula no início deste ano.
A avaliação no STJ é a de que o despacho de Laurita Vaz foi um duro recado ao comportamento de Favreto, por ele não ter respeitado não só o colegiado do TRF-4 como, também, o STJ e o Supremo Tribunal Federal, que já havia negado conceder habeas corpus a Lula.

O despacho também foi visto como uma sinalização de que há a tendência de Laurita Vaz aceitar o pedido da Procuradoria Geral da República para que novas análises sobre o caso fiquem somente com o STJ.

Jornalista Valdenor Pereira - Registro 0084745/SP


DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Todos os direitos reservados © 2014 | Layout modificado por Genesis Design