Últimas notícias

terça-feira, 21 de novembro de 2017

"Grupão" formado por funcionários demitidos em Santa Luzia do Paruá ameaça acionar MP para tomar providências contra calote dado pela Prefeitura

A paciência de muitos funcionários demitidos pela atual gestão municipal parece ter chegado ao fim após as últimas afirmações dando conta de que o prazo final para quitação dos vencimentos seria até fevereiro de 2018. Em contrapartida, a mídia ligada a atual gestão tentou propagar como vantagem o pagamento de 1 ou 2 meses de salários para quem foi demitido e se encontrava com 04 meses de salários em atraso.
Um grupo formado por dezenas de funcionários deu como prazo máximo para quitação dos atrasados, 10 de dezembro do presente ano. Os mesmos se embasam no fato de não terem sido avisado previamente que seriam demitidos o que pegou a vários de surpresa. Ao todo só neste ano de 2017, o número de funcionários contratados demitidos já ultrapassou os últimos 04 anos passados e a crise obrigou o atual prefeito municipal a recuar chegando inclusive a deixar de comparecer e a discursar em determinados eventos públicos. Em vários municípios para garantir que os ex-funcionários não saiam lesados, o Ministério Público está adotando medidas mais enérgicas como o bloqueio de contas até que os envolvidos sejam ressarcidos pelo período trabalhado.

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Todos os direitos reservados © 2014 | Layout modificado por Genesis Design