Últimas notícias

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

NÚMEROS COMPROVAM: Não é crise, é má gestão pública; Santa Luzia do Paruá já recebeu mais de R$ 31 milhões em recursos nos últimos 10 meses

Além dos quase R$ 4 milhões deixados em caixa pela ex-gestora (informação que pode ser comprovada por qualquer leigo através de extratos), o atual gestão não recebeu a prefeitura inadimplente como tentou pregar no início do ano. Os números não mentem, somente este ano o município de Santa Luzia do Paruá já havia recebido mais de R$ 31 milhões de reais (precisamente R$ 31.267.636,00), de acordo com dados fornecidos pelo Banco do Brasil. Enquanto a gestão tenta pregar de maneira assídua e brincar com a inteligência dos luzienses, os números mostram que os salários atrasados e o pandemônio que virou as contas do município foram atribuídas a má gestão e a presunção no gerenciamento dos valores. O atual gestor assim como era quando representava a pasta da administração subestimou a queda na arrecadação e promoveu um verdadeiro festival de contratações equivocadas, sem se preocupar se futuramente lesaria o quadro de funcionários. 
Em reunião recente com secretários e peças importante, o prefeito Plácido Holanda expôs a situação e sem querer assumir seu próprio erro, solicitou sensibilidade para com aqueles que fossem demitidos no momento de sua expulsão do quadro, e que o secretariado tentasse implantar a tese de que o presidente Temer seria o grande responsável por isto, brincando assim com a inteligência dos funcionários. A questão é que se formos comparar administrativamente Santa Luzia do Paruá com municípios circunvizinhos (Presidente Médici e Nova Olinda), a gestão termina por fim desmascarada já que as prefeituras de ambas tem prezado pela lisura no pagamento do funcionalismo público. 
Os funcionários que estavam mal acostumados a receber os seus vencimentos no dia exato durante os últimos quatro anos agora vêem na prática o governo do "liso" trazendo de volta os tempos da antiga gestão Nilton Ferraz (hoje aliado do gestor), quando os funcionários conviviam com a incerteza do pagamento em dia. Muitos considerados "babões de carteirinha" já estão abandonando a gestão "TRABALHANDO CONTRA O POVO" e desmascarando a mesma pelas ruas de Santa Luzia do Paruá. 

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Todos os direitos reservados © 2014 | Layout modificado por Genesis Design