Últimas notícias

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Ministério Público investigará esquema de corrupção envolvendo super salários pagos à membros do SINPROESEMMA de Santa Luzia do Paruá

Recursos já pagos irregularmente x representantes do Sindicato x Atuação do Ministério Público no caso
O Ministério Público do Maranhão recebeu as informações privilegiadas que mostram que recursos públicos na gestão Plácido Holanda estavam sendo usados para patrocinar "super salários" de lideranças sindicais (ligadas ao Sinproesemma). Acostumados a patrocinar greves e queimar pneus para interditar a BR-316 no perímetro urbano da cidade, as lideranças do sindicato que hoje se calam diante dos retrocessos na educação luziense, tiveram seus nomes expostos quando um oficio assinado pelo presidente do Conselho do FUNDEB expôs um esquema de corrupção na educação com o pagamento de super salários para lideranças e sindicalistas ligados a atual gestão e ao prefeito Plácido Holanda. 
Há Agentes administrativos e AOSDs recebendo salários equivalentes a secretários municipais e até mesmo um seleto grupo de professores recebendo muito além daquilo que deveriam receber, e as irregularidades não param por ai já que até o presente momento há cargos sendo ocupados por profissionais que nem sequer deveriam estar lá de acordo com as próprias leis vigentes e que são de conhecimento da atual pasta da educação.
O Ministério Público na pessoa do promotor Hagamenon já foi notificado do fato estando já ciente da gravidade da situação, resta saber se a justiça responsabilizará os envolvidos ,fazendo com que assim os mesmos possam ressarcir os cofres públicos em relação as discordâncias encontradas, conforme pedido oficializado pelo presidente do Conselho do FUNDEB. A própria gestão educativa reconheceu as irregularidades através através de nota, prometeu que as falhas seriam corrigidas todavia refutou que os envolvidos deverão devolver os recursos já recebidos oriundos dos cofres públicos. Cabe ao sindicato tomar providências em relação a seus lideres para que novas distorções que possam lesar a imagem da instituição não venham a surgir no decorrer das investigações.

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Todos os direitos reservados © 2014 | Layout modificado por Genesis Design