Últimas notícias

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Ministério Público do Maranhão conquista o 1º lugar no Prêmio CNMP 2017, com o projeto "O Ministério Público contra a Corrupção e a Sonegação Fiscal"

O Prêmio CNMP foi criado para dar visibilidade aos programas e projetos do Ministério Público brasileiro que mais se destacaram na concretização dos objetivos do Planejamento Estratégico Nacional do MP.

Na solenidade de abertura, o presidente do CNMP, Rodrigo Janot, discursou. Falou sobre a sustentabilidade, o papel do Ministério Público brasileiro, as ações desenvolvidas no combate à corrupção e os anseios da sociedade.

Concorreram ao Prêmio 1.077 iniciativas do Ministério Público brasileiro. Os projetos concorrem em nove categorias: Defesa dos Direitos Fundamentais, Transformação Social, Indução de Políticas Públicas, Redução da Criminalidade, Redução da Corrupção, Unidade e Eficiência da Atuação Institucional e Operacional, Comunicação e Relacionamento, Profissionalização da Gestão e Tecnologia da Informação. Em cada categoria, três projetos disputaram o primeiro lugar.

Integraram a Comissão Julgadora desta edição os conselheiros do CNMP, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), as associações de classe do MP, as escolas do MP, representantes da comunidade acadêmica, do Poder Judiciário, do Senado Federal, da Câmara dos Deputados, do Ministério dos Direitos Humanos, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), de organizações dos movimentos sociais, de organizações não-governamentais e da Associação Brasileira de Imprensa (ABI).

Desenvolvido a partir dos projetos previstos no Planejamento Estratégico do MPMA e implantado em dezembro de 2016, o projeto “Ministério Público contra a Corrupção e a Sonegação Fiscal” tem caráter permanente e estruturante das atividades meio e finalística. É coordenado pelo procurador-geral de justiça, sem prejuízo de outras iniciativas definidas por sua coordenação em razão de demandas supervenientes.

Estiveram prestigiando a premiação, o diretor da Secretaria de Assuntos Institucionais (Secinst), Marco Antonio Santos Amorim; o diretor da Secretaria de Planejamento e Gestão, Raimundo Nonato; a ouvidora do MPMA, Rita de Cássia Baptista; a diretora da Escola Superior do Ministério Público, Ana Teresa Silva de Freitas; os promotores de justiça Luís Fernando Cabral Barreto Júnior e Hagamenon Azevedo; os servidores Cláudio Marcelo Amorim (Secretaria de Planejamento e Gestão), Lucina Medeiros (Coordenadoria de Comunicação), Ricardo Coelho (Coordenadoria de Modernização e Tecnologia), Tatiana Alves de Paula (Coordenadoria de Orçamento e Finanças) e João Batista Pereira Borges (Sub-Procuradoria para Assuntos Administrativos).

Redação: CCOM-MPMA

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Todos os direitos reservados © 2014 | Layout modificado por Genesis Design