Últimas notícias

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Deputado Aluísio Mendes chamou Gamelas de “arruaceiros” e incitou a violência contra indígenas dois dias antes do massacre, em entrevista concedida à rádio de Viana

O debate sobre o massacre registrado neste último domingo (30) em Viana (MA) está longe de ter um fim. Áudios obtidos com exclusividade mostram que a ação criminosa de fazendeiros contra o povo Gamela foi incitada através de uma entrevista concedida pelo deputado Federal Aluísio Mendes à Rádio Maracu FM da cidade de Viana. Na entrevista concedida na última sexta-feira (28), o deputado chamou os Gamelas de arruaceiros e emitiu opiniões com teor de incitação à violência. Com tom de voz visivelmente alterado, o parlamentar em determinado momento da entrevista reconhece os exageros e tenta baixar o tom de voz.
Os gamelas neste mesmo dia haviam retomado uma área localizada no interior do território tradicional e que há tempos vinha sendo reivindicada pelo povo. A área era usada para criação de búfalos e de gado e de domínio pretendido pelos fazendeiros da região. O ataque foi premeditado de sexta-feira para domingo de acordo com informações de lideranças locais.
“Fazendeiros e a gente até de fora aqui da região, passaram o dia reunidos, fazendo churrasco e bebendo. O encontro foi convocado dias antes, logo após a nossa última retomada”, afirmou uma liderança Gamela.

O governador Flávio Dino já se posicionou através das redes sociais e afirmou que o ataque e suas origens será rigorosamente investigado. Vários indígenas ficaram feridos na ação e tiveram que ser internados no hospital Socorrão 2, em São Luís. Um destes teve a mão decepada a golpes de facão. Além destes, outros 13 foram feridos com golpes de facão e pauladas.

CONFIRA O ÁUDIO DA ENTREVISTA:

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Todos os direitos reservados © 2014 | Layout modificado por Genesis Design