Últimas notícias

sábado, 3 de setembro de 2016

INOP dá "tiro no pé" ao divulgar pesquisa com erro grotesco de cálculo, reforça suspeitas de fraude e pode ter pesquisa eleitoral impugnada pela Justiça Eleitoral



Não obstante divulgar pesquisa com dados que destoam da realidade mostrada por empresas de credibilidade no Estado como Escutec e Exata, a empresa registrada no nome de Rafaela Cantanheide Lemos Gomes cujo nome fantasia corresponde a INOP, divulgou uma pesquisa eleitoral com fortes suspeitas de adulteração de dados, e um erro grotesco pode dar outros rumos para o futuro da empresa de pesquisas que não conseguiu se fixar ao tentar adquirir a confiabilidade do eleitorado no Maranhão.

Envolvida em várias suspeitas de manipulação e erros, a empresa registrou pesquisa em Santa Luzia do Paruá, a pesquisa contém somente 05 itens, foram excluídos na amostragem os votos nulos/brancos. Na somatória dos 05 itens a empresa afirma que a totalidade do cálculo fecharia em 100% o que não realmente não acontece, ao serem somados os percentuais dos 04 candidatos a prefeito da cidade além do percentual que ressalta o número daqueles que não sabem ou preferiram não opinar, o cálculo fecha em 99,99% e não em 100% o valor criteriosamente necessário para que uma pesquisa seja validada como inequívoca.

Representantes de coligações já informaram que irão entrar com ação junto a Justiça Eleitoral solicitando informações e respostas que possam confirmar ou pôr fim às suspeitas, que caso confirmadas podem resultar na impugnação da pesquisa e até uma possível penalidade para a empresa que a realizou.

Clique na imagem para ampliar

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Todos os direitos reservados © 2014 | Layout modificado por Genesis Design