Últimas notícias

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

“Apagados” na Assembleia Legislativa e sem muita moral com o governador, principais deputados eleitos pela região tentarão recuperar prestígio nas eleições 2016

O ano de 2015 pode ser considerado um ano para ser esquecido por boa parte dos deputados do Maranhão, em particular pelos deputados que conseguiram galgar uma votação expressiva dentro da região do Alto Turi/Gurupi. Em uma recente pesquisa popular feita em nossa página com o objetivo de definir qual legislador foi taxado como o mais atuante da região, acabamos nos deparando com comentários no mínimo desagradáveis que ressaltam a decepção embasada na atuação destes representantes do povo na Assembleia. 
Hemetério Weba (PV)
Oscilando entre momentos bons e ruins dentro da casa, o deputado foi motivo de piada após as eleições de 2014, quando após muito atacar seu desafeto político (deputado Josimar), acabou ironicamente dependendo dele para que tivesse o seu mandato salvo, em outras palavras, Hemetério deve os seus agradecimentos não ao voto popular que foi insuficiente para elegê-lo (27.459 votos) e sim ao deputado que este mesmo tanto atacou no período que antecedeu às eleições. Sem muitas posições nem postura firme, o deputado ao longo do ano passado oscilou entre aparições na tribuna e desaparecimentos repentinos nos debates políticos. O principal foco de Hemetério Weba neste ano será articular juntamente com outras lideranças politicas de Nova Olinda, um cenário que se mostre favorável aos seus interesses econômicos e políticos.
Josimar de Maranhãozinho (PR)
O deputado mais votado do Maranhão, conseguiu com louvor obter a votação mais expressiva entre todos os deputados estaduais do estado (99.592 votos), o que serviu para enaltecer ainda mais o apelido com o qual o mesmo gosta de ser usado como sufixo de seu nome. Josimar já esperava que os seus números girassem em torno dos 100 mil votos e assim que os números se confirmaram, o deputado chegou a almejar o cargo de Presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, o cargo mais desejado entre os deputados estaduais. A ambição não era escondida por seus aliados políticos e articuladores, porém falhas nas articulações e a falta posterior de apoio impediram que este conseguisse tal feito. Apesar de muitos projetos apresentados no ano de 2015 e ser um dos deputados que mais subiu à tribuna da Assembleia para discursar, Josimar ainda não mostrou potencialmente a que veio e muitos aliados políticos não fazem a mínima questão de esconder essa decepção. O foco de Josimar este ano estará centrado na cidade de Zé Doca, onde este tentará usar sua popularidade e seu poder econômico na difícil mas não impossível tentativa de eleger sua irmã Josinha Cunha ao mais elevado cargo do município.
Nina Melo (PMDB)
Filha do então ex-governador do Maranhão e ex-presidente da Assembleia Legislativa, Nina Melo foi eleita com 52.979 votos. Quem esperava que esta tivesse o mesma virtude e o mesmo vigor de seu principal cabo eleitoral (Arnaldo Melo), ainda espera uma mudança de postura da deputada. Sem muito subir à tribuna da casa, basta acessar o site da Assembleia Legislativa do Maranhão para conferir as oportunidades em que esta se atreveu a discursar. Sem assessoria de comunicação e sem investir em mídias, pouco se houve falar acerca de sua atuação e serviços prestados em prol da comunidade maranhense. 
Edson Araújo (PSL)
Alicerçado a lideranças políticas ligadas a concessões do seguro defeso emitido a pescadores, o deputado Edson Araújo pode ser representado pela emblemática figura do "Mestre dos Magos" (personagem do desenho Caverna do Dragão), pois some na mesma velocidade com que aparece. Fazendo uso de benefícios pelo Governo Federal, o deputado conseguiu 55.269 votos nas eleições de 2014. Com o congelamento e bloqueio no pagamento dos benefícios aos pescadores do estado, Edson Araújo depende de uma reviravolta 
Júnior Verde (PRB)
Eleito com 32.223 votos, o deputado Júnior Verde segue a mesma linha de raciocínio de Edson Araújo ao usar e abusar da concessão de benefícios do seguro defeso em prol de votos e apoio políticos nos períodos eleitorais. Caso o novo molde adotado pelo Governo Federal se configure permanente, pode ser que o "curral eleitoral" mantido venha ser diluído. Júnior Verde é acusado por órgãos fiscalizadores de não tentar coibir o recebimento ilícito de benefícios com o único objetivo político de conquistar novos terrenos dentro do território maranhense.

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Todos os direitos reservados © 2014 | Layout modificado por Genesis Design