Últimas notícias

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Hemetério Weba denuncia descaso na saúde pública e atraso no salário de servidores de Nova Olinda

O deputado Hemetério Weba (PV) subiu à tribuna, na sessão plenária desta terça-feira (3), para denunciar o descaso que vem ocorrendo no munício de Nova Olinda do Maranhão em relação à saúde pública e o atraso no pagamento dos salários dos servidores.
Durante o seu discurso, o parlamentar relatou um caso que aconteceu recentemente no município, onde uma senhora, em trabalho de parto, teve atendimento negado pelo médico da unidade de saúde a qual recorreu. Na ocasião, o médico justificou a recusa do atendimento sob a alegação de não ter os equipamentos necessários e, ainda, por estar com o salário atrasado.
“Isso é uma tristeza. Isso não pode mais acontecer em pleno século XXI. E que o médico não se sensibilize pelo estado de uma senhora pobre, uma senhora sem condições de sair da sua cidade para ter o seu filho, a sua filha e ali ainda receber não, porque não recebeu os salários, porque os salários estão atrasados. O que ela tem com isso? Nada. E o médico tem que ser responsabilizado, porque ele está ali para defender vidas”, assinalou Weba.
O deputado também ressaltou que, enquanto outros municípios, como Centro do Guilherme e Maranhãozinho, pagam os seus servidores em dia, a gestão municipal de Nova Olinda não tem honrado com seus compromissos, com servidores com salários atrasados há seis meses, o que tem acarretado na demissão voluntária de funcionários e prejuízos à economia local.
“Ali chegou o caos. Caos onde o servidor não tem sequer condições de comprar fiado, porque o comércio não vende. Não vende porque o funcionário não recebe. Mas, tem dinheiro para pagar juros de agiota, tem dinheiro para comprar apartamentos aqui em São Luís, tem dinheiro para comprar carros e gados, mas não tem dinheiro para pagar o servidor que trabalha, não tem dinheiro para comprar o remédio àquelas pessoas que ali vão, e assim as coisas estão indo”, apontou o parlamentar.
REQUERIMENTO
O presidente da Assembleia, deputado Humberto Coutinho (PDT), solicitou ao deputado Hemetério Weba que envie um Requerimento à Mesa Diretora da Casa, que deverá ser encaminhado ao Conselho Regional de Medicina (CRM), para que sejam tomadas as devidas providências em relação ao médico que recusou atendimento à paciente em trabalho do parto.
“O Código Médico não aceita nenhum profissional deixar de atender um paciente. Se o médico estiver de plantão, deve esquecer salário atrasado, esquecer divergência com o prefeito, tem que trabalhar e fazer tudo que pode. Realmente, o médico errou”, ressaltou Humberto Coutinho.

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Todos os direitos reservados © 2014 | Layout modificado por Genesis Design