Últimas notícias

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Com o tema "CUIDAR DA SAÚDE TAMBÉM É COISA DE HOMEM", profissionais de saúde realizaram nesta terça (10), evento de combate ao câncer de próstata

Profissionais da área da saúde, realizaram durante toda a manhã desta terça-feira (10), um trabalho de cunho preventivo, onde foram disponibilizados diversos tipos de exames direcionados para o sexo masculino. Os trabalhos foram realizados em frente ao Santuário de Santa Luzia, permitindo assim maior visibilidade para o alcance de um público maior. O sucesso do evento orquestrado por agentes de saúde da equipe ESF Sede I com apoio integral da Secretaria de Saúde, se deu graças a diversas ações estratégicas realizadas como: consultas médicas, aferições de pressão arterial, testes de glicemia, vacinação, corte de cabelo, consulta de IMC, consultas com nutricionista, entrega de preservativos e distribuição de panfletos educativos. Diversas autoridades municipais como vereadores Marcos Silva (Marquinhos) e Luís Paulo (Paulinho), fizeram questão de prestigiar o evento e fazer proveito de serviços ofertados ao público alvo da campanha (homens). Quem compareceu ao evento desta terça-feira, se viu satisfeito com as ações e com os esclarecimentos repassados pelos profissionais presentes. O câncer de próstata se desenvolve lentamente e é o segundo câncer que mais causa mortes entre os homens no Brasil. A taxa de mortalidade da doença está em queda, em parte porque está sendo diagnosticada precocemente. O câncer de próstata representa 70% dos diagnósticos de câncer em homens brasileiros, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), referentes a 2014. Segundo o INCA, há o registro de 70 mil novos casos por ano no país para uma doença que tem taxa de 90% de cura se o diagnóstico for inicial. O problema é que o homem brasileiro tende a descobrir tarde devido à falta de informação e a resistência ao exame de toque retal. Esse exame é insubstituível e o único capaz de identificar a doença com precisão. 
Segundo o Centro de Referência da Saúde do Homem, 60% dos pacientes do sexo masculino só procuram tratamento quando a doença está em estágio avançado. O tão temido e falado exame de toque retal na próstata dura apenas alguns segundos. "No máximo 15 segundos", diz o urologista Francisco Fonseca. A simplicidade do exame contrasta com a baixa procura pela especialidade médica de acordo com dados da Sociedade Brasileira de Urologia. Cerca de 44% dos homens brasileiros já foram ao urologista e apenas 32% fizeram o exame de próstata.

CONFIRA MAIS IMAGENS (CLIQUE PARA AMPLIAR):












DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Todos os direitos reservados © 2014 | Layout modificado por Genesis Design