Últimas notícias

domingo, 20 de setembro de 2015

Sem ter como negar apoio dado à CPMF, Flávio Dino busca bode expiatório para colocar culpa

Ao que tudo indica a única atitude tida como padrão pelo governador do Estado do Maranhão, Flávio Dino é tentar desqualificar fatos contrários a sua gestão. Na noite da última segunda-feira (14), o governador Flávio Dino fez parte de um grupo de aproximadamente 19 governadores que em reunião com a presidente Dilma Rousseff, debateram sobre a volta da extinta CPMF. Na oportunidade ficou explicita a afirmação feita pelo governador do Maranhão na presença dos outros governadores, defendendo o aumento da alíquota da CPMF de 0,20% para 0,38%, com o objetivo de dar mais assistência aos estados. Após o evento, Antônio Pezão, governador do Rio de Janeiro, resolveu compartilhar de quem partiu a fala que ressaltava a necessidade do aumento da alíquota, o que irritou profundamente Flávio Dino. Antes da reunião Flávio Dino havia se mostrado descontente com a impossibilidade de lucro por parte dos estados, a matéria do Jornal O Globo diz: "O governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B) também mostrou-se surpreso com a proposta que exclui estados e município. Disse que iria buscar mais informações para discutir o assunto com a presidente Dilma e os ministros durante o encontro.Sem desmentir a fala do governador do Rio de Janeiro, ontem (19), Flávio Dino, sua assessoria de comunicação e blogueiros aliados do governo tentaram mistificar a informação, tentando desqualificar os que oficializaram a notícia através do rádio, de jornais, sites ou blogs. A repetitiva tentativa do governador em tentar esconder os problemas atacando a mídia, demonstra por fim, falhas na forma transparente como o mesmo ressalta ser seu governo.

CONFIRA MAIS IMAGENS (CLIQUE PARA AMPLIAR):



DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Todos os direitos reservados © 2014 | Layout modificado por Genesis Design