Últimas notícias

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Rebelião de presos foi registrada hoje (17) na Delegacia de Polícia de Santa Luzia do Paruá

O dia hoje (17) foi atípico dentro do perímetro urbano luziense. Logo por volta das 10:00 da manhã de hoje, presos lotados na delegacia de Polícia Civil da cidade iniciaram um principio de rebelião. Policiais de Presidente Médici, Maranhãozinho, Zé Doca e de outras cidades da região foram acionados tendo como base medidas de segurança. A área no entorno da Delegacia foi bloqueada nos dois sentidos por carros da polícia para evitar uma maior ação de curiosos. No início, os policiais tentaram acalmar os ânimos dos mais exaltados, mas isso não evitou que um grupo incendiasse colchonetes no chão da área reservada ao banho de sol dos detentos. 
Exaltados, alguns detentos proferindo ameaças e palavras de baixo calão, arremessaram objetos contra as câmeras do circuito interno tentando evitar que as autoridades policiais visualizassem todo o movimento no interior da detenção. Já por volta das 11:00hrs, dois representantes dos detentos exigiam a todo momento a presença do promotor da Comarca de Santa Luzia do Paruá, Hagamenon Azevedo, para intermediar as negociações, o problema é que o promotor se encontrava na cidade até a noite de ontem, mas hoje o mesmo estaria a trabalho na cidade de Nova Olinda por onde também o mesmo responde.
Policiais Civis e Militares temendo o pior resolveram por volta das 11:20hrs adentrar na área onde os presos estavam rebelados e com armas em punho orientaram os mais exaltados a retornar para dentro de suas celas, só assim foi possível a contenção do fogo que consumia os colchonetes e que deixava praticamente o ambiente dentro da delegacia, praticamente irrespirável. Os presos não se deram por vencidos e na intenção de pressionar os policiais, tomaram de dentro do próprio grupo dos detentos 3 reféns, não desistindo de recuar em suas solicitações. 
Por volta das 11:40hrs, o Delegado Regional Henrique Mesquita chegou a Delegacia de Santa Luzia do Paruá e coordenou as negociações com os presos. Já no inicio da tarde de hoje, Mesquita concedeu uma entrevista informando que a situação já tinha se aplacado, e que ao iniciar uma minuciosa revista interna no interior das celas, os policias se surpreenderam com o achado de 2 aparelhos celulares e várias armas de fabricação artesanal, como as feitas com garfos e colheres de metal. Cerca de 22 presos sendo 20 homens e 2 mulheres dividem o pequeno espaço dentro da cadeia de Santa Luzia do Paruá. Recentemente, a prefeita, o promotor, o delegado e os vereadores de Santa Luzia do Paruá estiveram reunidos com o secretário de segurança do Estado cobrando melhorias nas condições e no contingente policial na cidade, o secretário na reunião deu uma resposta aplausível, mas infelizmente as ações concretas por parte da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão ficaram somente no papel. Nada foi feito até o presente momento por parte dos responsáveis para tentar melhorar o efetivo policial na região que conforme a taxa de policiais por habitantes, há anos se encontra defasado.

ENTREVISTA COM O DELEGADO HENRIQUE MESQUITA ( DE ZÉ DOCA)

CONFIRA MAIS IMAGENS (CLIQUE PARA AMPLIAR):















DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Todos os direitos reservados © 2014 | Layout modificado por Genesis Design