Últimas notícias

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Diretor da Cadet de Pedrinhas é preso suspeito de facilitar fugas de detentos

O diretor da Casa de Detenção (Cadet) do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, Cláudio Barcelos, foi preso preventivamente na manhã desta segunda-feira (15), suspeito de receber dinheiro para facilitar fugas e saídas de detentos da unidade prisional, segundo informações da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) do Maranhão. De acordo com Seic, os policiais cumpriram mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão no escritório e na residência do diretor.
A Casa de Detenção (Cadet) é uma das sete unidades do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, que também é formado pelo presídio feminino, Centro de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ), Presídios São Luís I e II, Triagem, e Centro de Detenção Provisória (CDP). O Complexo é conhecido internacionalmente pelos problemas de segurança gerados por fugas e mortes, e também foi palco de brigas de facções, com presos decapitados. Somente na Casa de Detenção, que era comandada por Barcelos, nos últimos 11 meses, 10 detentos morreram no local e pelo menos 20 ficaram feridos após briga entre facções criminosas.
A prisão do diretor da Cadet ocorreu durante o horário de trabalho, na sede da unidade prisional, em Pedrinhas. Ele foi encaminhado para a sede da Seic, onde prestou depoimento e permancerá à disposíção da Justiça. Segundo a Seic, ele poderá responder por corrupção passiva, facilitação de fuga e prevaricação (crime praticado por funcionário público contra a administração pública). A imagem de Barcelos detido foi passada por policiais.

Segundo o delegado que preside o inquérito, André Gossain, Barcelos admitiu ter liberado quatro presos, mas nenhum por dinheiro em troca. "Ele afirma que eram detentos de boa conduta, e que também autorizava saídas temporárias, mas que ficava monitorando os beneficiados. Concidentemente, um dos presos voltava para o presídio quando o diretor era preso. Vamos ouví-lo agora", afirmou o delegado. 

Cláudio Henrique Bezerra Barcelos, 45 anos, é graduado em Direito. Funcionário de uma empresa terceirizada para atuar como diretor da Casa de Detenção de Pedrinhas, ele exercia o cargo há oito meses. De acordo com a Secretaria de Justiça e Administração Penintenciária, ele não respondia a nenhum crime.

Até um cartão de crédito em nome de um ex-detento de Pedrinhas foi encontrado em posse do diretor.
"Tudo o que foi apreendido agora vai ser analisado. Surpreendeu o nível da casa, das coisas, dos móveis, tudo muito novo, caro. Encontramos também um cartão de crédito de um detento que já está até fora do sistema penitenciário. Ele tinha conhecimento do sistema de fugas e saídas, não combatia e, pior, ainda ajudava", revelou Jorge.

Fonte: G1 Maranhão

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Todos os direitos reservados © 2014 | Layout modificado por Genesis Design